search

Live destaca os cuidados preventivos, formas de detecção e tratamento contra o câncer de próstata

19 de novembro de 2020


A transmissão online especial do Movimento Novembro Azul ocorreu na noite de ontem, 18, pelo instagram do Simespi (@simespi) e contou com o médico urologista cooperado da Unimed Piracicaba, Dr. Fábio Watanabe.

 

Para a ocasião, o mediador do bate-papo, o diretor de Comunicação do Simespi, Douglas Fazanaro, fez diversas perguntas ao profissional com o intuito de orientar e informar especialmente os homens sobre os cuidados com a saúde.

 

Lembrando que esta live segue a programação de cursos e palestras que seriam ministrados presencialmente este ano na entidade, porém, seguindo a determinação dos órgãos de saúde, esses conteúdos passaram a ser oferecidos de forma remota.

 

Abaixo seguem as perguntas e respostas. Confira:

 

Novembro é o mês de conscientização do câncer de próstata, que atinge cerca 65 mil brasileiros por ano e é responsável por 13,6 mortes para cada 100 mil homens, de acordo com dados do Inca (Instituto Nacional de Câncer). O câncer de próstata é mais comum em idosos. Estima-se que seis entre dez casos registrados no mundo ocorrem em homens com 65 anos ou mais. No entanto, homens de todas as idades devem ficar atentos aos fatores de risco pessoais e conversar com seus médicos para a realização de exames que permitam a detecção precoce da doença. Por falar em prevenção, por que devo fazer o exame preventivo ao câncer de próstata? 

A importância de fazer o exame está ligada a sua incidência. Para você ter uma ideia, há mais de 1 milhão de casos diagnosticados no mundo e, no Brasil, é o segundo tipo de câncer que mais acomete homens, ficando  atrás apenas do câncer de pele.

A maior incidência de casos vem do Sul, depois sudeste, norte e nordeste e isso acontece não porque no sul as pessoas tem mais câncer, é que o exame acontece com mais frequencia por aqui. Quanto mais a gente investigar, mais a gente vai achar o câncer de próstata.

1 a cada 6 homens que a gente conhece, um deles tem ou terá câncer de próstata, além disso, quanto mais avançada a idade, mais chances de desenvolver a doença o homem terá. O avanço da doença é devagar, o tumor cresce muito lentamente.

 

2) O câncer de próstata é comum?

O câncer mais comum que acomete os homens é o câncer de próstata e, por isso, temos essas Campanhas de Novembro Azul para que o homem procure anualmente o urologista para fazer seus exames de detecção. Eclarecendo, o recomendado para realizar o exame são homens com 45 anos de idade e com o histórico da doença na família ou pacientes negros e, 50 anos para aqueles que não tem antecedente familiar nenhum com a doença e são de outras etnias.

 

3) Com qual idade o homem deve procurar um urologista?

As mulheres são muito mais preocupadas com a saúde, o homem, por exemplo, fica dos 12 aos 40 anos sem uma assistência médica. O menino, adolescente com 12, 13 já deve procurar o urologista porque está iniciando a atividade sexual, precisa entender de DST (Doenças Sexualmente Transmissíveis), tem que entender que pode engravidar, tem que entender quando for pai também. O médico do homem é o urologista.

Uma observação é que se você tem um familiar com câncer de próstata a sua chance de ter a doença é duas vezes maior.

 

4) A reposição hormonal pode causar ou aumentar as chances de câncer de próstata?

A despeito do que acreditava-se antigamente, a testosterona em níveis fisiológicos não aumenta o risco de câncer de próstata, e, é ao contrário, pacientes que possuem níveis baixos deste hormônio têm câncer de próstata mais agressivos dos que aqueles que fazem a reposição hormonal com doses fisiológicas, ou seja, a testosterona é um fator protetor contra o câncer de próstata, principalmente, aquele de alto grau.

É importante ressaltar que a reposição hormonal deve ser feita por um profissional especializado.

 

5) Os homens ainda demonstram medo em fazer o toque retal? Qual a importância? E de quanto em quanto tempo deve ser feito?

Cada vez menos o homem tem esse medo,  o homem está bem mais consciente e sem preconceito. O toque retal é um exame simples e demora cerca de 5 a 10 segundos no máximo e é indolor, esse exame juntamente com PSA (exame de sangue) aumenta muito as chances de saber o estado de saúde deste paciente e, claro, detectar a doença precocemente.

 

6) O câncer de próstata tem cura?

Sim, isso é muito importante falar. O tratamento tem cura se a doença for descoberta precocemente, por isso, insistimos tanto para o homem ir ao urologista todos os anos fazer o exame de toque e o PSA. Se você descobrir esse tumor na fase inicial, mais de 95% tem chance de cura completa, já se você descobrir o câncer que chamamos de localmente avançando, essas chances caem para 65%.

Mas, se por acaso, você for tardiamente ao médico e você já estiver com tumores metastáticos, células se espalharam pelo corpo, no caso da próstata muitas vão para a coluna, neste caso o tratamento será paleativo. O câncer de próstata tem cura e é por isso que você deve fazer os exames preventivos e ir anualmente ao urologista.

 

7) Existe grupo de risco para câncer de próstata?

O maior risco é a idade, a raça é outro fator de risco com prevalência em negros, seguidos de brancos e latinos. Porém, isso é um detalhe.

Uma dieta rica em gorduras e pobre em fibras, por exemplo, aumenta muito a incidência de câncer de próstata, outros fatores são o sedentarismo e o antecedente familiar.

 

8) Como prevenir o câncer de próstata?

Uma vida saudável, fazendo exercícios físicos diariamente, comendo bem, descansando bem, para eliminar o estresse, diminui muito a incidência de todos os tipos de câncer, não só o de próstata.

 

9) É verdade que o tomate preveni o câncer de próstata?

Não, o que pode prevenir são os hábitos saudáveis. Existem estudos com outros alimentos também. Mas, a mensagem principal é levar uma vida saudável e fazer os exames de detecção.

 

10) Quais os tipos de tratamento para o câncer de próstata?

Uma vez que essa câncer é diagnosticado, vai depender do grau deste tumor, nós podemos basicamente levar o paciente para uma cirurgia ou para uma rádio terapia. Existem também a quimioterapia e a hormônioterapia, que são tratamentos paleativos.

Todas as cirurgias referentes ao câncer de próstata nós fazemos aqui no IUP (Instituto de Urologia de Piracicaba) e a Unimed Piracicaba disponobiliza essas equipamentos para os pacientes de Piracicaba e Região que estão sofrendo desta patologia.

 

11) Existem complicações pós tratamento do câncer de próstata?

Sim, assim que diagnosticado o câncer nós temos a preocupação de tratar ele. A gente que juntamente com o paciente e a sua confiança, curá-lo.

Uma vez curado, ele tem incidencias que pode gerar, o principal deles é a impotência, porém, existem inúmeros tratamentos para isso como medicações, injeções e a colocação de prótese peniana. E, também, a incontinência urinária, o homem pode perder urina sem querer e para isso, aqui no IUP nós também temos tratamento.

 

Para encerrar, Douglas Fazanaro aproveitou para lembrar que essa live e todas as outras realizadas pelo Simespi estão disponíveis no IGTV do Instagram da entidade (@simespi) e também, no canal do Youtube: Simepi TV.

 

Conheça o Dr. Fábio Watanabe:

Fabio Watanabe é médico Urologista cooperado da Unimed Piracicaba; sócio-diretor do Instituto de Urologia de Piracicaba; assistente do Programa de residência médica em Urologia do IUP/Prefeitura de Piracicaba; coordenador-médico da área de Andrologia e member on the ISSM Grants & Prizes Committee.