search

Empresas podem continuar recolhendo Contribuição Sindical

12 de janeiro de 2018

CLIQUE AQUI PARA GERAR A GUIA SINDICAL 

 

 

Juntos somos mais fortes!

 

Em busca de crescimento sustentável para as indústrias e de um futuro promissor para Piracicaba e região, aliados à necessidade de enfrentar os efeitos da crise econômica da era Collor, um grupo de jovens empresários idealizou, numa reunião informal, no final de 1990, uma proposta para a criação de um sindicato patronal independente. Visionários, sabiam que, juntos, seriam mais fortes. Foi assim que, em 3 de julho de 1991, nasceu o Simespi (Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas, de Material Elétrico, Eletrônico, Siderúrgicas e Fundições de Piracicaba, Saltinho e Rio das Pedras).

 

 A entidade patronal nasceu com nove empresas associadas e hoje conta com cerca de 200. Sem fins lucrativos, seu principal objetivo nesses 26 anos sempre foi trabalhar em prol da coletividade empresarial, assessorando as indústrias a fim de garantir sua constante atualização e desenvolvimento. Todo o trabalho desenvolvido pelo Simespi utiliza a arrecadação das mensalidades das associadas e a Contribuição Sindical Patronal, de praxe recolhida em janeiro, mas que este ano deixou de ser obrigatória. Precisamos desta de fonte de renda para manter o padrão de estrutura atual e continuar oferecendo serviços de qualidade. 

 

Vale lembrar que a estrutura completa e gratuita de auxílio à indústria conta com cursos e palestras periódicos, convênios com prestadores de serviços, Pesquisa Salarial, Grupo de Recursos Humanos (GRH), Conselho da Mulher Executiva (Comespi) e muito mais.

 Advogados realizam assessoria jurídica pela qual são promovidas ações e consultorias em processos judiciais e administrativos nas áreas Empresarial, Civil e Tributária em plantões diários. O Departamento Jurídico Trabalhista, além de defesas e consultas, negocia as Convenções Coletivas com o sindicato dos funcionários. As associadas podem contar com até duas ações judiciais, de cada área, patrocinadas integralmente pela entidade patronal.

 

O suporte na área da Segurança e Medicina do Trabalho se dá por meio do Comitê de Segurança do Trabalho do Simespi (CSTS), que oferece às associadas reuniões periódicas para atualização de colaboradores, auditoria documental para diagnóstico das condições de segurança, visita técnica, esclarecimento de dúvidas e valor subsidiado para consultoria básica de segurança medicina.

 

Nunca antes se debateu tanto sobre sustentabilidade, principalmente em âmbito empresarial. Neste contexto, o Simespi atua também no auxílio ao fornecimento de licenciamentos e consultorias ambientais para suas associadas.

 

Para garantir que as empresas estejam sempre com as certificações atualizadas, foram criados projetos como o Rumo à ISO, Grupo de Gestão da Qualidade (GGQ) e Programa de Transição da Norma. A Gestão da Qualidade é uma forma de administrar utilizando meios de organização para definir metas, implementar ações e alcançar melhorias, além de exercer forte influência sobre o bom desempenho da produção e aumento dos lucros.

 

As empresas que desejarem colaborar podem continuar recolhendo espontaneamente a Taxa Sindical Patronal. Basta entrar em contato com o Departamento Financeiro, pelo telefone (19) 3417-8600.

 

Como presidente do Simespi e empresário, meu principal recado é que o coletivo faz a força. Estamos todos no mesmo barco, com o mesmo objetivo – o fortalecimento da economia e o desenvolvimento da indústria. Quando nos unimos, potencializamos as possibilidades de alcançarmos nossas metas.

 

 

Roberto Chamma é presidente do Simespi.

 

 

 

 

 

Assessoria de Imprensa Simespi

Equipe Engenho da Notícia

Simespi  (19) 3417-8600

Ana Carolina Miotto (9.9649-3339 / comunica@simespi.com.br)

Luciane Anhão (9.9789-5418 / luciane@engenhodanoticia.com.br)

Marcelo Basso (9.9747-5586 / marcelo@engenhodanoticia.com.br)